Disque Denúncia Bahia - O Cidadão Contra o Crime

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Procurados

E-mail Imprimir PDF

Combate ao Tráfico de Pessoas: Brasil teve 3.063 casos de trabalho análogo à escravidão em 2012

argaiv1392

Do total de trabalhadores flagrados, 46 eram estrangeiros: 41 bolivianos e cinco paraguaios

30.07.2014

Da Redação

Nesta quarta-feira (30), é comemorado o Dia Internacional de Combate ao Tráfico Internacional de Pessoas, e o Brasil ainda registra um alto número de pessoas traficadas ou trabalhando em situações análogas à escravidão. Apenas em 2012, foram 3.063 trabalhadores flagrados em condições similares às dos escravos, com rotinas extenuantes, péssimas condições sanitárias, salários inadequados, entre outras situações degradantes.

O MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) registrou 46 estrangeiros nesse universo, sendo 41 bolivianos e cinco paraguaios. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Justiça no começo desta semana.

No mesmo ano, quatro casos de brasileiros que foram levados para fora do Brasil para exploração sexual foram registrados. Um homem foi levado para a Romênia e outro para a Sérvia para atuarem como jogadores de futebol. Já duas mulheres foram encontradas na Índia sendo exploradas como modelos.

Os casos específicos de tráfico de pessoas registrados em 2012 chegaram a 1.168. O tráfico interno de pessoas foi o de maior incidência, tendo a adoção ilegal como o caso mais recorrente.

Os casos de tráfico para fins de adoção ilegal, tanto internos quanto internacionais, chegam a 57 ao todo. Em seguida, vêm os casos de exploração sexual, com 34 incidências.

Sobre o aumento no número de notificações, o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, destacou a importância na conscientização da população acerca desse problema.

— Isto mostra que está havendo uma conscientização maior de vítimas ou pessoas que sabem da existência desse crime, no desejo de informar as autoridades, o que tem permitido mais ações. Mas ainda há muito a fazer, pois sabemos que o universo de pessoas vítimas desse crime é muito maior, então precisamos nos esforçar e unir cada vez mais em relação a isso.

Para Paulo Abrão, secretário Nacional de Justiça, uma das conquistas no combate ao tráfico de pessoas foi a redução no número de crianças e adolescentes vítimas.

— Elas representavam 60% das vítimas. Hoje são 40% das mulheres entre 10 e 29 anos de idade, sem escolaridade, de cor negra e pobres, que representam a maioria das vítimas do tráfico de pessoas para fins de exploração sexual.

Durante o lançamento do relatório, na segunda-feira (28), o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, foi iluminado na cor azul, como tema alusivo à iniciativa.

Fonte: Portal R7

 
E-mail Imprimir PDF

Denarc apresenta quadrilha comandada do presídio

28.07.2014

Da Redação

Uma operação do Departamento de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil para o cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão, resultou na prisão de sete integrantes de uma quadrilha de tráfico de drogas. Com o bando que atuava nos bairros de Paripe e Periperi, no subúrbio ferroviário, foram apreendidas duas armas, entre elas, uma pistola ponto 40 de uso restrito, e cinco quilos de maconha, cocaína e crack, na sexta-feira (25).

Cristiane Ferreira Carvalho, a “Negona”,  34 anos, Raimundo Magno dos Santos Costa, o “Camarão”, 31, Rafael Pereira Santos, 23, Jean do Nascimento Marques, 21, Raudinei Nascimento dos Santos de Jesus,  18, George Henrique Souza de Andrade, 37,  e Eduardo José Santos Alves, 32, integram a quadrilha liderada por Joseilton de Jesus Moura, o “Jó”, preso no Complexo da Mata Escura, onde teve um mandado de prisão contra ele  também cumprido.

Todos estavam com as prisões decretadas pela 2ª Vara Privativa de Tóxicos e foram apresentados à imprensa, na manhã desta segunda-feira (28), no auditório do DHPP, na Pituba, pelos delegados Jackson Carvalho, do Denarc, e Jamal Amad, da 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS).

Raimundo, Cristiane, Rafael, Jean e Raudinei foram flagrados pela polícia num imóvel em São Tomé de Paripe, onde a droga e o revólver 38 estavam escondidos. “Camarão” portava a pistola ponto 40 apreendida. Os cinco também foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma, tráfico e associação ao tráfico e serão encaminhados ao sistema prisional.

A operação batizada de Orla II contou com a participação de 100 policias civis do DENARC, DHPP, 5ª DT/Periperi e da Superintendência de Inteligência (SI) da Secretaria da Segurança Pública (SSP). A polícia investiga ainda a participação do grupo em homicídios relacionados ao tráfico de drogas, na região do subúrbio.

Fonte: Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA)

 
E-mail Imprimir PDF

Salvador apresenta redução em homicídios

25.07.2014

Da Redação

O número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), em junho, teve redução de 19% em Salvador, o que representa 102 casos a menos. Na região metropolitana, houve diminuição de 7,5%, o equivalente a 62 ocorrências em relação ao mesmo período do ano passado.

Na primeira quinzena de julho, a queda no número dos CVLIs na capital ficou em 32,1% - 36 casos a menos -, enquanto na RMS o índice subiu 21,4%, com 34 registros a mais em comparação ao igual período de 2013. Os dados foram apresentados ao governador Jaques Wagner, nesta quinta-feira (24), junto com o balanço das atividades de segurança pública na Copa do Mundo Fifa Brasil 2014, durante a reunião do Comitê Executivo do Programa Pacto pela Vida, na sede do Ministério Público, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Segundo o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, o aumento do número de homicídios era registrado há dez anos e só começou a reduzir em 2011. “No ano de 2012 e em 2014, há períodos em que essa tendência de queda não foi verificada, notadamente durante as greves da Polícia Militar. Isso mostra que o Pacto pela Vida está no caminho certo, mas também que há eventos excepcionais destoantes destes resultados. Este é o nosso desafio daqui para frente”.

Copa do Mundo

Os resultados do planejamento para o período de Copa do Mundo e de pesquisas realizadas sobre o Mundial de Futebol destacaram a segurança pública na Bahia e a Arena Fonte Nova como as mais bem conceituadas do país. Para o governador, as pesquisas são um reconhecimento à organização baiana e à integração entre os órgãos públicos estaduais, municipais e federais.

“Quero externar meu orgulho e meu agradecimento a todos os que trabalharam neste processo, não apenas durante o Mundial. Foi um planejamento que vem desde antes da Copa das Confederações [de 2013]”. Do total de 346 ocorrências envolvendo turistas, a maior parte foi no Centro Histórico (181), seguido da Barra (34). Os picos de incidência ocorreram nos dias de jogos e festas de São João.

No caso de furtos, 37 foram registrados em dias de jogos e 185 nos dias em que não houve partidas em Salvador. As ações contra os cambistas resultaram na apreensão de 263 ingressos que eram vendidos ilegalmente e na detenção de 70 pessoas envolvidas.

Trabalharam no esquema de segurança 9.392 pessoas, entre servidores federais, estaduais e municipais, nas imediações da arena, nas Fan Fests e em outros eventos. “Além do aprendizado de trabalhar num grande evento como a Copa do Mundo, que segue protocolos internacionais, fica também de legado o investimento de R$ 93 milhões, dos quais   R$ 50 milhões do Estado e R$ 43 milhões do governo federal”, contabilizou o secretário.

Fonte: Tribuna da Bahia

 
Página 1 de 162