Disque Denúncia Bahia - O Cidadão Contra o Crime

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Procurados

E-mail Imprimir PDF

Ibicaraí‏: Prisão de traficantes e apreensão de farta quantidade de drogas

argaiv1692

24.04.2014

Da Redação

Na manhã de terça-feira (22), na sede da 63ª CIPM em Ibicaraí, a CENTRAL de RP-Rádio Patrulha, recebeu chamada denunciando a presença de indivíduos consumindo drogas no interior de uma residência na Quadra L, Bairro Delfino Guedes, (Multirão), local conhecido como ponto de tráfico de drogas.

As guarnições da 63ª CIPM/Ibicaraí se deslocaram ao local e prenderam Caíque Alves de Oliveira, 18 anos, com passagens pela polícia por furto, o menor F. S. S. N, 16 anos, também com várias passagens pela polícia, Cremilda Manoel Rosário, Simone Alves da Silva e Aila Maiani Andrade Santos, 31 anos, tida como a chefe da quadrilha.

Grande quantidade de drogas foi apreendida: 139 buchas de maconha, 83 pedras de crack, 14 trouxas de cocaína, uma balança de precisão, R$ 831,00 em cédulas de R$ 2,00, R$ 5,00, R$ 10,00 e R$ 50,00.

Toda ocorrência foi testemunhada por dois representantes do Conselho Tutelar, várias denúncias anônimas já davam conta da grande movimentação da quadrilha no local e esta operação configura mais um grande flagrante realizado pelos bravos guerreiros da 63ª CIPM/Ibicaraí, comandada pelo Major PM Waldilson Santos Cerqueira.

Fonte: Verdinho de Itabuna

 
E-mail Imprimir PDF

SSP cria força-tarefa para apurar crimes ocorridos durante greve da PM

Equipe do DHPP será reforçada com delegados de outros setores

21.04.2014

Da Redação

O secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, anunciou a criação de uma força-tarefa para apurar os crimes ocorridos durante a greve dos policiais militares e no pós-greve. Ele contou nesta segunda-feira (21), em entrevista à TV Bahia, que a equipe do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) será reforçada com delegados de outros setores da Polícia Civil.

“Temos como prioridade agora a investigação desses homicídios que ocorreram na greve de 2014”, disse. Segundo a TV Bahia, 104 assassinatos ocorreram em Salvador e Região Metropolitana desde a tarde da última terça-feira (15), quando os policiais iniciaram a paralisação. Foram 60 homicídios durante a greve e outros 44 entre sexta-feira e domingo (20). Os números representam um aumento de 57% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Em Salvador, foram registrados 23 homicídios entre sexta e domingo. Na Região Metropolitana, ocorreram 21 assassinatos nas cidades de Candeias, Camaçari, Lauro de Freitas, São Sebastião do Passé, Mata de São João, Simões Filho, e Dias D'Ávila.

Ainda na terça-feira (15), uma menina de 11 anos morreu depois de ser baleada no loteamento Granjas Rurais, em Santo Inácio. Monique Evelyn Florêncio Silva foi atingida no ombro direito e ainda chegou a ser socorrida para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos.

A menina morava com os pais no loteamento. Ela estava em casa quando vários homens começaram a atirar do lado de fora e depois invadiram a residência, ainda atirando. Uma das balas acabou atingindo a criança.
Parentes de pessoas mortas durante a greve aguardam liberação dos corpos no Instituto Médico-Legal (Foto: Evandro Veiga/Arquivo CORREIO)

PMs mortos

Durante a greve, nem a polícia estava segura. Por volta das 23h de quarta-feira, o soldado Erival Santiago Ramos, foi morto em uma troca de tiros com outros dois policiais em Bela Vista do Lobato. Erival era lotado na 18ª Companhia Independente da PM (Periperi).

“Ele tinha terminado o plantão e levou suprimentos para os colegas no Wet’n Wild. Quando estava perto de casa, dois policiais que estavam aguardando delinquentes atiraram e atingiram ele”, contou o pai do PM, Marcelo Oliveira.

O soldado não estava fardado e chegava de moto com outro colega policial, que foi atingido na mão. Os policiais que atiraram também estavam sem fardas. Erival foi levado ao Hospital do Subúrbio, mas não resistiu.

Além dele, o sargento Alberto Gonçalves Medeiros, 57, foi assassinato no final da noite de quarta-feira. Por volta das 22h30, Alberto foi avisado de que um grupo tentava saquear uma loja da Casas Bahia no Largo de Pau da Lima, segundo o genro dele, Bruno Lameira.

“Ele era um padrinho no bairro. Sempre que alguém ligava pedindo ajuda, ele ia defender. Foi o que tentou fazer”. Segundo ele, Alberto saiu de casa para tentar conter os saques. “Ele achou que o pessoal não estava armado e atirou para cima, para dispersar. Mas o pessoal revidou”.

O sargento foi atingido no rosto e morreu antes de chegar ao posto médico de São Marcos. Alberto fazia parte do Comando de Operações Policiais Militares.

Acordo

A greve da Polícia Militar chegou ao fim na tarde de quinta-feira (17) após a assinatura de acordo com o governo estadual. A proposta aprovado pela categoria prevê a anistia nos processos administrativo para que todos os policiais que participaram dessa greve não sejam punidos e o aumento da Gratificação por Condições Especiais de Trabalho (CET).

Entre os itens acordados – presentes na primeira proposta – está o aumento do CET de 0% para 25% para os praças que trabalham na área administrativa, de 17% para 45% para os praças operacionais (que vão para as ruas) e de 35% para 60% para os praças motoristas. O texto ainda promete regulamentar o Artigo 92 do Estatuto da PM, que prevê o pagamento de adicionais de insalubridade, periculosidade e demais auxílios, mas sem estabelecer prazos.

Fonte: Correio

 
E-mail Imprimir PDF

Pais são principais agressores de crianças e adolescentes

Situações de risco à criança são criadas pelas pessoas em que elas mais confiam

21.04.2014

Da Redação

Levantamento feito com dados dos conselhos tutelares de todo o país revela que pais e mães são responsáveis por metade dos casos de violações aos direitos de crianças e adolescentes, como maus-tratos, agressões, abandono e negligência.

Os números retirados do Sistema de Informações para a Infância e Juventude, do governo federal, apontam 229.508 casos registrados desde 2009, sendo que, em 119.002 deles, os autores foram os próprios pais (45.610) e mães (73.392).

O levantamento, baseado em informações de 83% dos conselhos tutelares brasileiros, mostra também que os responsáveis legais foram autores de 4.403 casos, padrastos tiveram autoria em 5.224 casos e madrastas foram responsáveis em 991.

Para Ariel de Castro Alves, advogado membro do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Condeca) e fundador da Comissão Especial da Criança e do Adolescente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), esses dados são assustadores porque as situações de risco à criança são criadas pelas pessoas em que elas mais confiam e das quais dependem para sobreviver.

Ariel de Castro citou como exemplo o caso recente do menino Bernardo Uglione Boldrini, de 11 anos, assassinado em Três Passos (RS). O próprio pai e a madrasta estão entre os principais suspeitos. Uma das motivações teria sido uma herança, além de uma pensão.

"É um problema que não decorre apenas das situações econômicas e sociais, como o caso do menino Bernardo mostra. Muitas vezes, as situações que envolvem pessoas pobres são mais denunciadas até pela facilidade de os vizinhos terem acesso, pelas formas de moradia, as pessoas são mais comunicativas nas regiões mais periféricas.

Agora, a violência também ocorre em famílias mais abastadas, mas muitas vezes [as violações] não são denunciadas, na tentativa de manter um certo status familiar", disse ele.

O advogado destaca a falta de programas sociais voltados para a orientação e um acompanhamento mais permanente de famílias em conflitos. Ariel de Castro criticou o fato de, muitas vezes, as autoridades não considerarem as reclamações feitas pela própria criança, como no caso do menino Bernardo, que chegou a pedir ajuda ao Ministério Público para não morar mais com o pai e a madrasta. "A palavra da criança tem que ser levada em conta, como prevê o direito ao protagonismo, o desejo de não continuar mais com os pais", defendeu.

Fonte: A Tarde

 
Página 1 de 134